Como vou tirar você de mim?

Como vou tirar você de mim?

É tão mais fácil quando tem motivo, quando há intriga ou alguém começa uma briga. Você sempre soube que não gosto de DR, e que prefiro chorar sozinha no meu quarto enquanto tomo uma taça de vinho. Me dê um motivo, me faça raiva, mas não me peça pra te ver indo embora se eu queria mesmo era te pegar pelo braço, te beijar a tarde toda e sentir sua respiração.

Para de ser tão legal.

De tentar explicar o que não tem razão. Não é a teoria do universo que você precisa defender, então deixa a lógica de lado e me deixa te dar a mão. Vamos passear lá no Pontão, ver a lua cheia, rir um pouco dessa agonia que teima em querer nos separar.

Pra onde você vai depois que sair daqui de dentro de mim? Procurar algum espaço novo? Revisitar alguma história mal terminada? Pra que? Se não vai me encontrar por lá? Deixa essa teimosia de lado, você não vai consertar o mundo nem achar a fórmula da felicidade. Não sem mim.

Fica aqui, por hoje pelo menos.

Traga a vodka, o cigarro, coloca Alanis bem alto e vamos rir disso tudo. Por que mesmo estamos sofrendo? Porque nos amamos? Isso faz algum sentido pra você? O que mudou de ontem pra hoje? A lua está cada vez mais linda, e os dias sem seu sorriso não têm a menor graça.

Para de me mandar embora.

Chega de explicações que é o melhor pra mim e pra você. Onde você leu isso? Algum vidente que te contou? Ou foi um cálculo matemático que te levou a essa conclusão?

Você sabe muito bem que aquela sua camiseta fica melhor em mim do que em você. Que não adianta receber fotos das ilhas gregas se eu não estou nelas. E que de nada adianta tentar me mandar embora, se eu ainda estou aí dentro.

Mas se você realmente quer o fim, me deixa entender isso aos poucos, saboreando um bom tinto, sentada de frente pro mar, enquanto arranco você desse coração sangrando nosso amor com as lembranças lindas que não tivemos tempo de escrever.

Você pode ir agora, mas não me peça pra te esquecer.

 

Portugal

Portugal

Compartilhar:
Facebookmail

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *